quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Canto, logo existo.



Eu canto o que me toca, o que fala de mim...
Canto em qualquer lugar,
no ônibus, em pensamento, antes de dormir...
No meu tom,
desafinado ou não.
Eu sou assim.



E 'quando eu soltar a minha voz, por favor entenda'.
Enfim...

Um comentário:

Cavaleiro do Luar disse...

Eu também adoro cantar...
Adoro acompanhar música...
Bons tempo do vinil
Que aqueles encartes eram tão ricos
E cantar junto com o disco é bom
A gente se sente tão inteiro

Cantar é bom!
"Canta um canção bonita.
Falando da vida em ré maior"

beijo, mana!