segunda-feira, 13 de outubro de 2008

O cheiro de todas as coisas.


O Lu é uma mistura de Peter Pan com Pequeno Príncipe. É um menino cheio de manias. Nunca fica de pé no chão, mas não gosta de usar chinelos. Segundo ele, todos os momentos da vida tem cheiro. Vira e mexe, no meio de uma conversa ele pára, empina o nariz e diz: "Que cheiro de primeira série!" ou " Cheirinho de quando a gente se conheceu!"... No começo eu não sentia cheiro nenhum e ele insistia: "Sente, ó, cheiro de fim de ano. Não tá sentindo não?" Vai ver meu olfato era mal acostumado, ou não era tão apurado quanto o dele. Então, comecei a pensar em tudo o que já vivi, e me lembrar de todos os cheiros... O cheiro da minha infância e das brincadeiras com meus primos, na rua da casa da minha avó. Natais, aniversários... E não é que o Lu tem mesmo razão? Agora me permito sentir o cheiro de todas as coisas e reviver, mesmo que por um segundo, os momentos mais especiais da vida.

Um comentário:

Babi disse...

É tão bom reconhecer as perfeições dos momentos na cia de alguém tão especial, né?
Adorei o texto, Helen! Não deixa de postar e colocar seus sentimentos para fora!
Faz um bem pro coração da gente!!!
Beijo, linda! Boa semana pra vc!