sábado, 11 de abril de 2009

Quando tudo era mais simples.

As coisas são tão mais fáceis quando se é criança. Aí a gente cresce e começa a complicar tudo. Complicamos os relacionamentos, os problemas aumentam, a grana fica curta... Sinto saudade de quando tudo o que eu tinha que fazer era tirar nota azul nas provas e pular corda na hora do recreio. Criança não julga, não discrimina. Todo mundo é mais um amiguinho pra brincar. E se erramos ou perdemos um jogo, o que é que tem? Jogamos de novo e de novo. Só levamos tombos aprendendo andar de bicicleta, ou andando de carrinho de rolemã. Criança não se importa com roupas bonitas ou um tênis caro. Criança não precisa ser diferente do que é, não precisa ficar provando o tempo todo que é melhor que o outro. Criança dá sem esperar nada em troca. Ama incondicionalmente. Pena que as pessoas crescem.
Enfim...

2 comentários:

Samuel Quintans disse...

E vai entender?

Como diria Rau Seixas:

"Gente é tão louca
e no entanto tem sempre razão. Quando consegue um dedo,
já não serve mais, quer a mão...

...Gente tá sempre querendo
chegar lá no alto
Pra no fim descobrir
já cansado que tudo é tão chato...

É que gente nasceu pra querer!"

Ah!
Ser criança, pensar e sentir como tal é uma questão de querer e podemos começar quando queremos.
Não depende do outro.
Depende só de nós mesmos.

Que tal começarmos hoje?
Estamos aqui esperando sinais de sua "criança"

Luana Gabriela disse...

.. a gente cresce também e amar incondicionalmente, apesar até da genet querer parece tão louco.. e tão não aceito socialmente...

Lindo Blog!

Abç.