sábado, 16 de janeiro de 2010

Ao gosto do coração.


Apesar dos pesares, hoje me sinto leve e essa música do Renato Teixeira me faz tão bem!

Pobre de quem,
nunca espreitou um passarinho
nem lavou na cachoeira
algum cansaço, alguma dor,
Pobre de quem nunca abriu uma cancela,
nem viu o sol na janela,
esquentando o cobertor
A vida vale à pena,
a vida é um feitiço.
A alegria é o compromisso
pra se encontrar o amor,
e a lua assanha nossa sina violeira
passamos a noite inteira
vendo as estrelas no céu.

E o homem simples
que conhece a natureza
acostumou-se a beleza
vive disso e é feliz

Banho de rio e a sombra fresca da mangueira, criação lá na cocheira
aquele baio marchador,
quando a semente se transforma em alimento,
eu digo nesse momento
meu planeta meu amor,
pra quem conhece os ventos e as estações do tempo,
É possível caminhando ao gosto do coração,
Só o espírito e a alma sertaneja,
nos permite que assim seja
um outro dia de emoção.


Enfim...


Um comentário:

Abelha Charlatona disse...

Enfim mesmo xD

Musica bonita :)

Abelha*